Curta Irradiando Luz no Facebook  Siga Irradiando Luz no Twitter  Acesse o canal do Irradiando Luz no YouTube  Assine o Feed RSS do Irradiando Luz

Agricultura ecológica produz mais e melhor


Por Lim Li Ching*

Oakland, Estados Unidos, 9 de março (Terramérica) – Embora poucos questionem que a agricultura ecológica seja melhor para o meio ambiente e as pessoas, existe o temor sobre sua suposta insuficiência produtiva. Estudos recentes mostram que os rendimentos da agricultura ecológica são, em geral, compráveis aos da convencional em países desenvolvidos e significativamente altos em regiões em desenvolvimento, especialmente onde os investimentos são baixos, como na África. Um estudo mundial, com dados de 293 exemplos (Catherine Badgley, 2007), constatou que a diferença de rendimento da agricultura orgânica (que não utiliza produtos agroquímicos) com a não orgânica era pouco inferior a 1 no mundo desenvolvido, mas superior a 1 nas nações em desenvolvimento.

Em média, sistemas orgânicos em nações ricas chegam a 92% do rendimento dos convencionais, enquanto em países em desenvolvimento agricultores orgânicos produzem 80% mais do que os tradicionais. Os pesquisadores estimaram que hipoteticamente os métodos orgânicos poderiam produzir alimentos suficientes, sobre uma base global por pessoa, para manter a população mundial e, talvez, uma maior, sem acrescentar mais terras à produção. Os dados sugerem que fazer plantação de proteção com leguminosas pode fixar suficiente nitrogênio no solo como os fertilizantes sintéticos em uso.

Em uma avaliação de 286 projetos em 57 países, descobriu-se que os agricultores aumentaram sua produtividade em 79%, em média, ao adotar uma série de práticas, como manejo integrado de pragas e nutrientes, cultivos de conservação do solo, agrorreflorestamento, coleta de água em terras secas e integração de pecuária e aquicultura nos sistemas agrícolas. Essas práticas também reduziram efeitos adversos sobre o meio ambiente e renderam benefícios, como a mitigação da mudança climática, evidenciados em um uso mais eficiente da água, absorção de carbono e menor uso de pesticidas.

Outros dados parciais mostram que:
– A média de produção de alimentos subiu 73%, para 4.042.000 pequenos agricultores de cereais e tubérculos em 3,6 milhões de hectares.
– A produção de alimentos aumentou 150%, para 146 mil produtores em 543 mil hectares de tubérculos (batata, batata-doce, mandioca).
– A produção total aumentou 46% em propriedades agrícolas maiores na América Latina.
– Na África, o aumento do rendimento médio das colheitas foi maior do que a média de 79%, com 116% para todos os projetos estudados de produção orgânica no continente e 128% no leste da África.

Os estudos sobre produção de alimentos com métodos orgânicos mostram crescimento na produtividade por hectare, o que desmente a crença de que a agricultura orgânica não pode aumentar a produtividade agrícola. Dados de 2002, 2003 e 2004 do Projeto Tigray (Etiópia), em curso desde 1996, mostraram que, em média, as terras fertilizadas com compostagem (humus obtido por decomposição de resíduos orgânicos) deram rendimentos muito superiores às tratadas com adubos químicos.

Em Honduras e na Guatemala, 45 mil famílias quase quintuplicaram os rendimentos com uso de adubos verdes e esterco animal, cultivos de cobertura do solo, faixas-filtro de ervas para capturar potenciais contaminantes, e lavoura entre fileiras. Agricultores das difíceis regiões montanhosas do Peru, Equador e da Bolívia triplicaram os rendimentos da batata, principalmente com adubos verdes.

No Brasil, o uso de adubos verdes e plantações de proteção aumentou o rendimento do milho entre 20% e 250%, enquanto no Peru a restauração das terraças de cultivo pré-colombianas levou a aumentos de 150% em colheitas no Altiplano. Em Honduras, práticas de conservação do solo e fertilizantes orgânicos triplicaram ou quadruplicaram os rendimentos. Em Cuba, com mais de sete mil hortas orgânicas urbanas, a produção saltou de 1,5 quilo para quase 20 por metro quadrado.

Na Ásia, a irrigação compartilhada nas Filipinas elevou o rendimento dos arrozais em cerca de 20%. Além disso, há informes de aumentos de 175% em fazendas do Nepal que adotaram práticas agroecológicas, enquanto no Paquistão os rendimentos de manga e cítricos subiram entre 150% e 200% graças a técnicas como cobertura das plantas com resíduos vegetais, semeadura direta e o uso de compostagem, entre outras.

A Avaliação Internacional do Conhecimento, da Ciência e da Tecnologia no Desenvolvimento Agrícola (IAASTD), um estudo de três anos publicado em 2008, afirma que é preciso aprofundar a pesquisa e a implementação de técnicas agroecológicas para enfrentar os problemas ambientais e aumentar a produtividade. Além disso, os enfoques ecológicos permitem melhorar a produção local de alimentos com baixos custos, técnicas e insumos acessíveis e livres de dano ambiental.

*Lim Li Ching é pesquisadora do Oakland Institute e do Programa de Biosegurança da Rede do Terceiro Mundo. Direitos exclusivos IPS.
Crédito da imagem: Fabrício Vanden Broeck
Artigo produzido para o Terramérica, projeto de comunicação dos Programas das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma) e para o Desenvolvimento (Pnud), realizado pela Inter Press Service (IPS) e distribuído pela Agência Envolverde.
(Envolverde/Terramérica)
©Copyleft – É livre a reprodução exclusivamente para fins não comerciais, desde que o autor e a fonte sejam citados e esta nota seja incluída

Esta postagem faz parte da blogagem coletiva de Sonia Mascaro, criadora do Ecological Day do blog LEAVES OF GRASS em parceria com CALIANDRA DO CERRADO.
Dica de Luma Rosa.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

6 Respostas para “Agricultura ecológica produz mais e melhor”


  • luzdeluma /

    Gabriel, sei que está sem internet, mas se acaso conseguir acesso ou não sei se lê os comentários pelo celular; poderia anexar essa sua postagem ao Ecological Day que acontece todo dia 02 Bom descanso! Beijus


  • Elma Carneiro /

    Gabriel, obrigada por sua participação no EcologicaL Day (que é de todos nós) com esse texto que é um verdadeiro documento pelas estatísticas em relação a agricultura orgânica. O homem precisa urgentemente se conscientizar e deixar de ingerir veneno, e precisamos propagar essa informação.
    Sonia e eu nos sentimos gratas a sua adesão nessa blogagem e estaremos de braços abertos quando quiser participar com sua importante postagem sobre ecologia.
    Estarei acompanhando de perto seu Irradiando Luz
    Prazer _____ pelo encontro.
    Beijos


  • sonia a. mascaro /

    Gabriel, você nos traz importantes informações sobre agricultura orgânica. Sempre que posso, procuro consumir produtos orgânicos… mas nem sempre encontro esses alimentos nos supermercados da minha região.
    Obrigada por participar do Ecological Day.
    Uma braço, Sonia.


  • jugioli /

    Uma pesquisa muito interessante. Gostei das suas referências.

    @dis-cursos


  • Mírian Mondon /

    Olá Gabriel!
    So hoje estou te visitando porque tive um virus no pc exatamente no dia da blogagem coletiva.
    Parabens por sua participaçao sobre um aspecto da questao que é muito util!

    Abraços


  • Gabriel Dread /

    @Luma: consegui!

    @Elma: fico imensamente grato!

    @sonia: Dizem que comprar orgânicos em supermercados é quase a mesma coisa que comprar com agrotóxicos, pelo ponto de vista econômico e social, pois as grandes redes atacadistas exploram os produtores e destroem a cadeia produtiva sustentável e solidária que é prerrogativa de uma agricultura verdadeiramente agro-ecológica. Prefira comprar direto do produtor, em feiras e mercadinhos, se possível.

    @jugliolo: que bom que gostou

    @Mirian: valeu! que bom que gostou. Volte sempre.

    Abração a todos e desculpem a demora em responder!
    Gabriel Dread


Comentários estão encerrados.
Assinar por email

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações na sua caixa de entrada.





Email:

Curso online

Curso Online Gestão de Ecovilas Gabriel

Participe do curso 100% online

Gestão de Ecovilas

Conheça desafios e habilidades para a viver em comunidades intencionais e cohousing

Recentes

Como fazer Transição morar em uma ecovila
Como voluntariar em ecovilas
Como encontrar uma ecovila
Por que morar numa ecovila
Let's include Conflicts in our plans! | Gabriel Siqueira | TEDxGeneva
Gabriel dread Siqueira Exodo Urbano Festival Path
Workshop Tecnologia e Cidadania
Aprendendo a Cooperar Ecovilas FICOO 2017
Pedra do Sabiá Bahia
Ecovila Digital Campus Party
Bob Marley sorrindo, feliz, e apontando para a câmera, quebrando a quarta parede.
Como administrar uma ecovila
Categorias

Arquivo do Blog