Curta Irradiando Luz no Facebook  Siga Irradiando Luz no Twitter  Acesse o canal do Irradiando Luz no YouTube  Assine o Feed RSS do Irradiando Luz

Voltei da Chapada dos Veadeiros?

Esse texto eu escrevi no dia 30 de Julho de 2004, quando voltei da Chapada dos Veadeiros, que eu havia visitado naquela ocasião pela segunda vez na minha vida… eu havia acabado de fazer meus dreadlocks e a minha cabeça… as duas visitas foram transformadoras na minha trajetória de vida, e eu senti do fundo da minha alma que precisava compartilhar isso com alguns irmãos muitos próximos, meus queridos e queridas irmãs que estão preocupados com “A Grande Nóia” que assola todos os seres humanos, a nossa busca incessante pelo caminho que sempre esteve ali…

Voltei?
Gabriel de volta à Babilônia. Chegou minha hora e eu abandonei o Lama na Chapada, que deve estar pegando o busão pra Brasília neste exato minuto. Depois de voltar de São Jorge, sentar em frente a esse vídeo e tentar teclar emoções e sentimentos, tentar transmitir para vocês o que está acontecendo naquele canto especial do mundo, parece uma tarefa muito difícil. Em São Jorge, a comunicação se dá através de olhares que se encontram, de gestos, palavras que não precisam ser ditas. Uma parte consciente da noosfera atua por lá. Não sei se vocês sabem, mas a Nasa tirou fotos de satélite da superfície terrestre e constatou que a Chapada dos Veadeiros é o ponto mais brilhante da Mãe Terra. Um imenso Cristal, uma mandala de energia, um centro cósmico. Eu finalmente entendi porque as pessoas vão ver Óvnis por lá. Não que algum disco voador vai chegar ou algo do gênero, mas se existem seres capazes de viajar através do espaço sideral e chegar até nossa casa, eles já alcançaram um grau de evolução, paz e amor, e eu não tenho dúvidas que eles iriam para a Chapada. Lá é uma espécie de estação de energia, de vibração positiva. As pessoas iluminadas são atraídas para lá como insetos para a luz. Se energizam nas cachoeiras, no cerrado, na Mandala, na Torre, na Vila, e voltam para suas missões como seres mais elevados, mais iluminados, mais próximos de Deus. O que eu estou tentando fazer é trazer um pouco desta energia para vocês, meus amigos que eu tanto AMO, fazer a massa crítica crescer um pouco mais. Achei até engraçado que o e-mail da Grande Nóia seguinte à minha despedida, entitulado “Chapada”, foi chamado “Q horas são?” pelo Japinha… engraçado, porque essa pergunta “Q horas são?” é a pergunta que mais fica sem resposta em São Jorge. As respostas para ela variavam de “não sei” para “Você precisa mesmo saber que horas são?” Quando se está conectado à Mãe Terra, quem precisa de horas? Quando se pode ver o Céu Azul infinito do cerrado, o Vento poderoso, o Rio correndo incessantemente, o Sol percorrendo seu caminho diário, a Lua crescendo, lentamente, dia após dia, até seu auge, quando se pode ver as estrelas, a via Láctea, centenas de estrelas cadentes todas as noites, qual o sentido de se mecanizar o tempo? Quando se está conectado às pessoas à sua volta, quando a cada dia se conhece pessoas maravilhosas que estão na mesma freqüência, na mesma sintonia, quando as pessoas que você conhece se tornam ainda mais próximas, ao ponto de se tornarem quase UM SÓ, quem precisa de telefone, fax, internet? Ainda tenho muita coisa pra contar, muita energia para dividir, presentes para todos. Mas o teclado, o vídeo e o som do computador não estão me ajudando muito, está difícil conseguir transmitir a ‘mensagem’. Ainda estou digerindo tudo que aconteceu, ainda estou entendendo todas as energias que se fundiram, se encontraram e se separaram de mim. Se da primeira vez que eu voltei de São Jorge eu já sofri tantas transformações, o que será que vai acontecer agora? Só sei que não sou mais a mesma pessoa. Cresci, mudei, e ainda nem descobri quem sou de verdade. Mas estou chegando mais perto. Vocês notarão a mudança que está ocorrendo em mim, ela é óbvia interna e externamente. Só mais uma coisa que eu quero falar, um alerta. Não sei quando as pessoas começaram a ir para São Jorge. Pelo que eu sei da história, lá era uma estação de Garimpo de Cristais, antes da criação do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros. A vila inclusive tem ainda essa energia, pois se você andar pelo “centro” ao amanhecer, vai sentir um ar de velho oeste quando o vento bate e levanta a poeira. Mas isso não vem ao caso. A parte da história que me interessa é a parte em que as pessoas iluminadas começaram a chegar. Essas pessoas estavam conectadas de tal maneira à energia da Mãe Terra que foram atraídas pelo cristal gigante que é a Chapada. Com isso, se iluminaram mais, e o local passou a irradiar mais energia. Algumas dessas pessoas voltaram para suas casas, e vieram iluminadas de tal maneira que seus amigos e familiares também sentiram, e também foram atraídos para lá. A massa crítica foi crescendo, crescendo, atraindo cada vez mais pessoas. Só que essa luz começou a ficar tão forte que até as pessoas que não se iluminaram sentiram. As pessoas que estão na viagem ruim também foram atraídas por esta energia, e a Vila não estava preparada para isso. Pessoas que acham que vão ‘comprar’ a energia da chapada, que podem ‘consumir’ o Cristal gigante, e que estão sugando e depredando este centro Galáctico. Quando o Encontro de Culturas Tradicionais de São Jorge começou, no final de semana, a vila se saturou de tal maneira que chegou a ser deprimente, de tal maneira que todos que passaram por aquela invasão afirmaram: não ficarei aqui para ver o próximo final de semana, a próxima invasão. As pessoas que estão fora da sintonia, mas que sentiram a energia e o brilho da chapada, estão vindo em massa para sugar o paraíso. Para coroar este movimento, a estrada de 38 km que liga Alto Paraíso à Vila de São Jorge, que hoje é feita de cascalho de cristais, uma das estradas mais incríveis do mundo, está em processo de impermeabilização e esterilização… o chamado ASFALTO. As obras ainda estão se iniciando, mas já da pra prever o impacto. Talvez um dos poucos cantos da Terra que ainda preserva a pureza e a energia da Mãe Terra, de Deus e do Universo seja varrido pelas hordas bárbaras que ameaçam de invadir, sugar e asfaltar tudo que vêem pela frente… Um conselho: Vá para São Jorge o mais rápido possível, antes que destruam este Paraíso Perdido, que sem dúvida já não é mais o mesmo de dois anos atrás. Vamos nos encontrar, quero compartilhar minha energia com vocês agora que estou aberto, antes que eu seja obrigado a me fechar de novo para me proteger da cidade. Amo muito vocês, que são o motivo pelo qual eu voltei

4 respostas para “Voltei da Chapada dos Veadeiros?”

  1. Carla disse:

    Olá! Me tocou muito o que vc escreveu! Ficarei feliz se trocarmos uma idéia. Está nos meus planos ir pra Alto Paraíso em novembro. Como vi que vc teve uma experiência como o que tô em busca, resolvi te escrever! Meu mail é [email protected]
    Muita Luz pra vc!

  2. Anônimo disse:

    Poxa brother , realmente depois de "… eu havia acabado de fazer meus dreadlocks e a minha cabeça…" um lugar como esse é um paraiso , e num lugar como esse a mente aberta para receber tudo que a natureza pode lhe oferecer não tem preço , porq aquilo que realmente nos pertence não tem preço.. fim do ano estou programando uma ida na praia do sono , em paraty , um brother meu foi e falo que la é realmente lindo, que quando entramos na trilha de mais ou menos 2horas, é uma sensação de liberdade , inimaginavel , então, antes de eu ir ta ae uma dica , embarca nessa aventura pra praia do sono , pelas fotos e pelo rosto de alegria e felicidade de meu amigos , realmente aparenta ser um lugar manero , ta ae uma dica pra mais um capitolo de um suposto livro : da pedra ao paraiso. Abraços.> [email protected]

  3. Anônimo disse:

    Cara, realmente a energia da chapada deixa chapado qualquer um! Voce falou que saiu em jul-2004, eu aqui cheguei em agosto de 2004 só pra conhecer, ficar tipo uma semana e só… É desnecessário dizer que nunca mais fui embora..
    É como se alguma coisa inexplicável me impedisse. Ainda bem! Hoje vivo com pouco mas muito bem! E São Jorge – salvo em feriados – ainda é um lugar místico e cheio de gente esquisita! Aliás, aqui Alto Paraíso também. Viva Goiás! Terra onde os homens são homens e as mulheres tambem! Venha para o mundo de marlboro! Acorda gente! 2012 tá chegando…
    Um ósculo e um vigoroso amplexo a todos!!

  4. Ray Lucas Lacerda disse:

    Que legal cara. É muito bom encontrar pessoas como você, coisa rara. Tem um município em Minas Gerais, chamado Milho Verde, que oferece a mesma troca galáctica pura de energias e experiências. Lendo o seu texto, parecia que eu estava me vendo falar das vezes que fui e voltei em Milho, três vezes. É um lugar que não se encontra tão facilmente hoje em dia, com a urbanização frequente e a invasão de seres nada evoluídos. Da ultima vez que fui a Milho, estes seres povoaram a cidade, afastando a todos que lá buscam a paz e o entrndimento humano psico-energético. E agora, procurando informações sobre a Chapada dos Veadeiroa, me deparo com estas lindas palavras. Obrigado por dividir isto com o mundo. O amor agradece. Logo estou indo à São Jorge e tenho certeza, experimentarei apenas positividade e alegria de viver. Viva os seres de bem! Um abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assinar por email

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações na sua caixa de entrada.

 

Irradiando Luz é sustentado por seus leitores

Doe Irradiando Luz
Ajude a manter o Irradiando Luz.

Com apenas R$ 1, você já pode apoiar o nosso portal a continuar existindo e espalhando boas notícias e dicas práticas sobre ecovilas e a transição pessoal e global.

Categorias

Arquivo do Blog