Curta Irradiando Luz no Facebook  Siga Irradiando Luz no Twitter  Acesse o canal do Irradiando Luz no YouTube  Assine o Feed RSS do Irradiando Luz

[Sustentabilidade] Bicicleta e a Mobilidade Urbana

Automóveis em congestionamento X Ar puro, pedestres e bicicletasEm qual cidade você quer morar? Faça sua parte!Alguma dúvida que o automóvel é um dos maiores problemas da humanidade na busca pela sustentabilidade? No inferno na cidade de São Paulo, existe um automóvel para cada três pessoas. Além disso, o índice de ocupação por veículos não chega a 1,5 pessoas por carro. Isso significa que menos de 40% da população paulistana possui ou usufrui de um automóvel. No entanto, as políticas públicas são inteiramente voltadas para esta elite motorizada e individualista.Qualquer metrópole que se preze, que realmente quer uma solução para a mobilidade, adota medidas de priorização do tráfego de bicicletas. Ainda mais se levarmos em consideração que a bicicleta é o meio de transporte mais limpo, saudável e sustentável que existe.A cada dia, mais e mais bike-ativistas tomam as ruas de Sampa e do mundo todo para mostrar isso aos "cegos" motoristas em seus automóveis. É um movimento expressivo, que conta com adesão de milhares de anônimos.Você sabia que tem uma lei municipal em São Pauloque obriga a construção de ciclovia quando uma avenida ou grande via é realizada? Isso significa que praticamente todas as obras de Sampa nos últimos anos são ilegais. A tal Ponte Estaiada é o melhor exemplo de priorização dos automóveis no transporte. Não podem circular por ela, ônibus, bicicletas ou pedestres.Acredito que este assunto dispensa maiores explicações, então vamos às dicas:Deixe o carro em casa sempre que possível: ele polui o ar, congestiona as ruas, degrada a cidade, causa estresse e favorece o sedentarismo. No espaço de 3 carros (geralmente com uma pessoa) pode circular um ônibus com 60 passageiros ou 20 ciclistas.Use transporte coletivo: alguns minutos a mais no seu percurso tornam a cidade melhor para todos. Participe das discussões sobre transporte público e exija das autoridades melhorias no sistema do metrô e ônibus urbano.Em distâncias até 6km, vá a pé ou de bicicleta: além de fazer exercício e economizar, você verá a cidade com outros olhos.Respeite o ciclista e o pedestre: eles têm igual direito de circular nas ruas com segurança. Ao ultrapassar uma bicicleta, reduza a velocidade e mantenha distância. Nas faixas, a preferência é sempre do pedestre (a
não ser que exista semáforo específico). Respeite as calçadas, as áreas verdes e jardins e os rebaixamentos no meio-fio.

Bicicletada: a massa crítica das massas

Um carro a menos A Bicicletada é o nome em português para um movimento mundial conhecido como “Massa Crítica” (Critical Mass). Trata-se de uma iniciativa horizontal, sem líderes ou organização formal, um encontro de (re)ocupação das ruas e promoção do uso de transportes não-motorizados.No Brasil, a Bicicletada acontece mensalmente em Curitiba, São Paulo, Joinville, Florianópolis, Aracaju e Rio de Janeiro. Outras cidades do país (Porto Alegre, Fortaleza e Santo André) têm Bicicletadas esporádicas ou já tiveram encontros de massa crítica no passado.Em Portugal, eu sei que existe bicicletada, mas não consegui encontrar informações sobre quais cidades praticam a Massa Crítica regularmente.Saiba mais:
Apocalipse Motorizado, por luddista
Bicicletada
World Carfree Network Sobre a Ponte Estaiada e as bicicletas:
O custo de uma ponte estaiada
O X do tesouro, um ano depois
Ciclistas inauguram cartão postal com piquenique em São Paulo
Residencial Vladimir Herzog: de frente para a praça, de costas para a televisão e sem o barulho do Estilingão
Bom, só pra quem tem carro

7 Responses to “[Sustentabilidade] Bicicleta e a Mobilidade Urbana”


    internal_server_error <![CDATA[Erro &rsaquo; WordPress]]> 500