Curta Irradiando Luz no Facebook  Siga Irradiando Luz no Twitter  Acesse o canal do Irradiando Luz no YouTube  Assine o Feed RSS do Irradiando Luz

Qual o papel e a responsabilidade das novas mídias na sociedade?

Qual a mensagem que você quer disseminar e consumir?

Se não fosse alguns twitters e blogs que acompanho, eu não teria ideia que existem coisas como Lady Gaga, Saga Crepúsculo, ET Bilu, goleiro Bruno do Flamengo, Restart. Tem blog de Ana Maria Braga, blog de Video Show, blog de Faustão, blog de Globo Esporte…

Nessas horas eu fico pensando se não deveria sair do twitter, desistir de assinar feeds e me proteger das manipulações que a mídia empurra guela abaixo e que, infelizmente, muitos dos meus colegas insistem em engolir sem mastigar e defecar sem digerir.

Os ‘especialistas em mídias sociais’ adoram dizer que os novos meios estão desbancando ou vão desbancar em breve as mídias de massa.

Infelizmente a grande maioria dos produtores independentes de conteúdo nem ao menos merece ser chamada assim, pois se limita a reproduzir de forma acrítica o lixo elaborado maquiavelicamente pelos grandes conglomerados midiáticos.

“O meio é a mensagem” Marshall McLuhan

Muitos blogueiros e tuiteiros se contentam em fazer eco às pseudo-noticias emitidas pelos grandes portais da mentira, pelos jornais e revistas que não valem os pinus e eucaliptos de que são feitos e pelas ditatoriais concessões “públicas” de televisão.

Mesmo que involuntária e inconscientemente, estes reprodutores de conteúdo servem aos propósitos das oligarquias locais e nacionais, além dos interesses mercadológicos das transnacionais.

Nunca antes na historia tivemos tanto poder de comunicação nas mãos de pessoas comuns. Vamos nos tornar o mesmo lixo de sempre? Ou vamos assumir a responsabilidade que a grande mídia renegou e distorceu: passar um conteúdo relevante.

Para onde vamos levar nossos meios mais democráticos? Seremos capachos da indústria ou vamos desnudar suas mentiras? Sera que a função das novas mídias é ficar reproduzindo as mesmas distorções das velhas, ou nosso papel pode ser o de apresentar uma visão alternativa?

“Dar vazão ao senso crítico alheio e a múltiplos modelos explicativos da realidade sempre foi meu objetivo. Mas esse é o objetivo de poucos. A maioria prefere se agarrar a um modelo confortável e pré-pronto. O da TV.”
Filipe Siqueira, editor do blog Nerds Somos Nozes, um dos poucos que se salva.

Será que as pessoas QUEREM reproduzir a burrice televisiva ou simplesmente não vislumbram alternativas porque foram condicionadas?

Não assisto e não tenho TV, não leio nem compro jornais e revistas, não escuto radio e não navego em portais de notícias. Diminuo assim o stress, reduzo a chance de ser condicionado e ter meu inconsciente manipulado e tenho mais tempo para o que realmente importa: viver a vida. Dar atenção às questões reais, que estão ao meu alcance, das quais não posso me acomodar na passividade, aquelas que posso transformar e melhorar, não apenas comentar, reclamar e me resignar.

A Revolução não será televisionada (Imagem: torrreão sul)

Irmandade tuiteira e blogueira, podemos elevar o nível do debate? Seja qual for, vamos exercer o pensamento critico?

Não vai ser reproduzindo o jornalismo main stream e o senso comum que as novas mídias vão se impor como fontes de conhecimento relevante. Como detentores de cérebros e representantes da especie homo sapiens sapiens é nosso dever refletir criticamente.

Quer se destacar? Coloque a cabeça pra funcionar. Pense. Reflita. Questione. Pesquise. Critique. Proponha. Aja.

Espirito critico! Desperte! Revolução da mente aqui e agora! Se você esta lendo isso, você é a resistência.

Fica a dica: desligue e se livre de sua TV, pare de ler semanários e jornais. Você é o suporte dessa realidade. Você pode ser co-autor da transformação da realidade!

Seja a mudança que você quer ver no mundo.

Veja este clipe da Banda Cultivo, Exposição, feito por gente que está em sintonia com um propósito mais elevado.

9 Responses to “Qual o papel e a responsabilidade das novas mídias na sociedade?”


    Erro › WordPress

    O site está passando por dificuldades técnicas.