Curta Irradiando Luz no Facebook  Siga Irradiando Luz no Twitter  Acesse o canal do Irradiando Luz no YouTube  Assine o Feed RSS do Irradiando Luz

Orgânicos: alimentos caros para ricos?

Quanto custa se alimentar bem?

Quem procura a vida, vivo é!

Uma semente renova a vida,
grão por grão se enche uma espiga.
No campo contente o gérmen ativa,
pela mão do são, forrará a barriga.
Da alvorada ao crepúsculo,
sob o sol ou forte chuva,
o homem e seu discípulo
colhem feijão, batata e uva.

Mão calejadas de muito trabalho
da terra, com a enxada, tira seu salario.
Colhe beterraba, coentro e alho,
Na serra a fonte, no mar o estuário,
na mata a fera procura seu faro,
das fibras se tecem belo vestuário.
E o homem da terra continua feliz
cuida do seu povo,
e do seu próprio nariz,
com fé sobe o morro
em busca da nascente
levando cheio o jarro
de água pra sua gente
Alimentação orgânica é um tema em alta hoje em dia. Muitos dizem que é pra ricos, que o pessoal mais humilde não pode ter acesso devido aos preços. Balela, pura jogada de marketing pra que os alimentos encareçam cada vez mais e manter um povo subjugado pela desnutrição. Claro, comprar alimentos orgânicos no super mercado é um assalto. Mas isso é devido as estratégias de lucro destas empresas, que não são coerentes nem com o consumidor e nem com o produtor. Em feiras livres podemos ter o contato direto com o produtor do alimento, esclarecendo dúvidas sobre como é cultivado e obtemos preços bem mais justos que no mercado.
Comprando os alimentos diretamente com o produtor ecológico, estamos incentivando uma atividade que vai muito além da saúde do consumidor. Colaboramos para a saúde de um pai, de uma mãe, de filhos, de uma comunidade inteira, que deixa de lidar com agrotóxicos e venenos fortíssimos aos que entram em contato. Veneno! Como alguém pode se sentir tranquilo de levar alimentos cobertos de veneno para sua família? Como diz um amigo meu produtor: “o orgânico começa pela consciência.”

E é verdade, tem gente que prefere pagar prestações de eletrodomésticos fúteis, como televisões de alto padrão, roupas caras, carros importados, gasolina pra ir até a esquina comprar pão e na hora de desembolsar os cascalhos pra alimentar a família, reclama e chora muito. Por vezes vejo isso acontecer na feira. Os fregueses acham caro os preços mas não se dão conta do valor agregado que tem nisso tudo. Sem falar na saúde da família a longo prazo, sem remédios, sem tratamentos caros. Economia funcional.

É bom também falar dos males que as industrias (los indusTristes, como dizia um velho amigo colombiano) agregam por onde passam. As industria de agroquímicos estão fortemente ligadas a diversos setores da industria e sociedade. São políticos financiados por gigantes transnacionais, industrias farmaceuticas comandadas pelos mesmos diretores dos fabricantes de agrotóxicos. A falcatrua chega a tanto que em alguns estados do Brasil, indústrias do ramo recebem até 100% de isenção de ICMS. Assistam o documentário “O Veneno Está na Mesa” e irão entender um pouco mais destes malefícios. Alimentação também é política!
O processo agroecológico envolve a construção coletiva do conhecimento, democratizando assim os saberes e obtendo mais precisão nas técnicas para cada região. É burrice pensar que podemos contar com pacotes tecnológicos que resolvam problemas parecidos em lugares diferentes.

Sugiro a pesquisa na sua cidade para encontrar uma fonte segura de alimentos livres de contaminações e cheios de amor e dedicação. Entre em contato com os produtores, converse com eles, normalmente se mostram pessoas muito abertas. Se seu problema é dinheiro, pergunte se tem algo que você possa fazer em troca de verduras, se tem alguma coisa que sempre sobra, mostre interesse e respeito pelo trabalho deles que de alguma forma todos sairão beneficiados!

2 Responses to “Orgânicos: alimentos caros para ricos?”


    Erro › WordPress

    O site está passando por dificuldades técnicas.