Curta Irradiando Luz no Facebook  Siga Irradiando Luz no Twitter  Acesse o canal do Irradiando Luz no YouTube  Assine o Feed RSS do Irradiando Luz

Como lidar com os ciúmes?

Leva menos de 4 minutos pra ler

por António Rosa*Dialogo Saturnino Embora possamos considerar os ciúmes uma emoção (claro que é), normalmente relacionados com assuntos terrenos: trabalho, casa, possessões. Também passa por ver as outras pessoas como propriedade (o que subconscientemente sabemos estar errado, mas os humanos têm o mau hábito de o fazer mesmo assim). Por esse motivo, vamos abordar este assunto do elemento terra porque está directamente ligado à nossa estabilidade e sentido de segurança na vida. É óbvio que os ciúmes não são sentimentos positivos, sendo-nos muito prejudiciais, pois podem ser perfeitamente devoradores de nós mesmos. No entanto, em termos metafísicos e espirituais, os Seres de Luz podem ajudar-nos a lidar com os nossos ciúmes, se tivermos a coragem de os expressar e de olhar para eles pelo que são.Todos temos um "botão dos ciúmes" diferente. Isto significa que o que me provoca ciúmes pode não o afectar a si, do mesmo modo. Por esse motivo, cada pessoa deve determinar precisamente o que a deixa ansiosa com os ciúmes e porquê. Cada um de nós deve analisar qual o motor mental que nos faz sentir esse sentimento nada luminoso.Mais uma vez, tal como quando lidamos com os nossos medos, esta não é uma tarefa fácil. O medo e os ciúmes são excelentes companheiros de almofada e horríveis esmagadores da harmonia interna. Acrescentem as nossas inseguranças a este caldeirão a ferver, e têm uma mistela estragada que ocasionalmente ameaça entrar em erupção.Quanto mais se derrama para a nossa vida, maior a confusão, mais infeliz fica a pessoa. Como uma fila de dominós seguidos, estas energias negativas podem fazer desmoronar tudo aquilo pelo qual trabalhámos tão intensamente e a queda pode ser tão rápida que, por vezes, nem sabemos o que aconteceu, nem porquê. Ficamos atarantados e possessos, cheios de ciúmes, incapazes de reflectirmos correctamente.Erradicar a energia negativa das nossas vidas requer coragem e honestidade para conosco próprios, por isso antes de começar a escavar na sua psique, faça as pazes consigo próprio. Determine que, o que quer que descubra, não pode de modo algum ser assim tão mau. Com uma vantagem: pode ser mudado para melhor.Se vê e sente como se estivesse num buraco escuro e escancarado, é porque ainda não dominou o seu medo em lidar com as coisas más dentro de si. Em vez disso, olhe na direcção da Luz, e saiba que cada ser humano deste planeta deve viajar pela mesma estrada do olhar para o seu interior, para se tornar uma pessoa equilibrada e harmoniosa.Responda às seguintes questões. Quantas vezes fica com ciúmes? E aqui estou a referir-me àqueles pequenos sentimentos que são uma mistura de inveja e ciúmes: de um colega, do carro de um amigo, da casa do primo [etc.]. Várias vezes por dia? Cerca de uma vez por semana? De vez em quando?Quanto mais lida com sentimentos de ciúmes, mais trabalho tem à sua frente. Que tipo de ciúmes é que sente? Cobiça as posses dos outros? Ficam com ciúmes dos assuntos do coração? Os seus ciúmes são em relação a uma pessoa em particular, ou a situações em geral?A maioria dos sentimentos de ciúmes aparece porque de alguma maneira sentimos que a nossa segurança e a nossa protecção estão ameaçadas. Logicamente, considere as respostas que deu acima. As suas respostas indicam o medo de perder alguma coisa ou alguém? As respostas lidam com a vossa auto-estima e o sentimento de "não haver outra saída"? Algumas pessoas sentem ciúmes depois de alguém as ter magoado. Por vezes este pode ser o pior tipo de ciúmes porque pode acabar em ódio, se não tivermos cuidado. Como pode ver, estamos a trabalhar para encontrar a raiz do problema.Assim que tiver determinado a razão subjacente para os seus ciúmes, pode começar a trabalhar no sentido de erradicá-la da vossa vida. Cada vez que sentir ciúmes ou um mau pensamento, contra-ataque com as palavras "eu sou abençoado(a)". Isto transforma o pensamento negativo em pensamento positivo. É instantâneo.Numa noite de Lua cheia, escreva os ciúmes que sente, num pedaço de papel e deposite-o num lugar da sua casa que considere especial e luminoso. Junto a fotografias de seres queridos. Ao pé de uma planta. No seu altar espiritual. Onde sentir que deve deixar. Faça um pedido aos Seres de Luz que o acompanham sempre (algumas pessoas chamam de anjos) e peça-lhes para o ajudar a ultrapassar esses sentimentos negativos. Tão simples como isto, a nível espiritual.Ao nível da sua psique, trabalhe o interno no sentido de remover os ciúmes da sua vida, tentando fazer coisas novas, congratulando-se quando são bem sucedidos, enfrentando os seus medos e aprendendo a não ser demasiado crítico em relação a si próprio e aos outros.Faça por contrariar os seus pensamentos mais negativos. Todos temos. Todos incorremos nessa luta connosco próprios. Todos já passámos por situações mais delicadas. Recordemo-nos apenas do que sentimos quando passámos por essas fases menos luminosas. Façamos por não querer viver de novo essas experiências.Sejamos Luz.António RosaP.S.: Os meus agradecimentos ao Gabriel Dread pelo seu amável convite para publicar este texto aqui no seu blog.

António Rosa, editor português de livros esotéricos e espirituais, através da sua Editora Anjo Dourado. Astrólogo e metafísico, criador do site «Escola de Astrologia Nova-Lis» e autor do blog «Cova do Urso». Criador da «Comunidade Astrologia».

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

57 Respostas para “Como lidar com os ciúmes?”


  • cova-do-urso / Responder

    I-rmão Gabriel,

    Estou-lhe profundamente grato por esta oportunidade de partilharmos ideias. Hoje, sinto-me particularmente feliz.

    Grande abraço.

    António


  • Maria Paula Ribeiro / Responder

    Olá Gabriel
    Olá António,

    Grande projecto e grande tema, hein?
    Pois é o ciúme é como ferrugem…. chateia tanto que só passa quando se tira.

    Eu até fiquei com ciúmes do teu post, lo lol lol lol
    Mas vou já trata disso.
    Virei cá mais logo ler e reler

    Textos que merecem espalhar-se na bloga… Gabriel, abençoada ideia!

    Beijo aos dois


  • adriana / Responder

    Gabriel,
    Gostei de conhecer seu espaço e o belo trabalho que executa nele.
    Aguardarei você no "Vozes Sábias".

    António,
    É uma satisfação vê-lo se expressando também aqui.
    Que possamos nos lembrar sempre: "Somos todos abençoados!"

    Parabéns a ambos.
    Um abraço fraterno,


  • António Rosa / Responder

    Maria Paula,

    Os ciúmes são parte intrínseca da vida do ser humano. E então, quando afecta a vida amorosa, aí é fogo.

    Beijos.


  • António Rosa / Responder

    Adriana,

    Sou abençoado com o vosso carinho e amizade.


  • tereza ferraz / Responder

    Excelente texto António.
    O encarar a si mesmo, e vermos nossos medos.
    Você mostra uma visão clara de como podemos sair, desde que encaremos, do negativo e emergimos a luz. Dentro de todo processo 3D, estamos a lidar com inúmeros tipos energia; mas quem abre a porta sou eu, porque está em mim.
    Grata por esta valiosa partilha.
    Parabéns Gabriel!
    Abraço a ambos


  • António Rosa / Responder

    Tereza,

    Muito agradecido pelo seu testemunho na casa do Gabriel. Parte sempre de nós, não é? Para emergirmos ou nos afundarmos. 🙂

    Bem-haja.


  • silviafreedom / Responder

    Gabriel

    Gostei do seu espaço e voltarei com mais calma.

    Antônio,

    Reconhecer nossas virtudes e "não-virtudes" faz parte do auto-conhecimento e evolução.Importante e valioso seu texto para auxiliar nesse processo.
    "cada ser humano deste planeta deve viajar pela mesma estrada do olhar para o seu interior, para se tornar uma pessoa equilibrada e harmoniosa."…

    Obrigada por partilhar e ajudar a lembrar, afinal, como diz a Adriana, "Somos todos abençoados!"

    Beijos de Luz


  • Reyel / Responder

    Antônio, muito bom seu texto. E este assunto é sempre delicado, né? Penso que o ciúme tenha seu lado positivo como o medo, pois nos servem como um alerta de proteção e sobrevivência. Como o tato, que quando sente uma alfinetada, reage e se afasta do perigo. Digo ainda que na dosagem certa, o ciúme é tempero… rsrsrs. Mas em excesso, como todas as outras coisas, estraga tudo, e como você abordou, pode num instante destruir um trabalho que se custou muito a realizar. Parabéns pelo excelente post!
    Muitas bênçãos!


  • Reyel / Responder

    Gabriel, obrigada por abrires espaço a essa pessoa maravilhosa que é o Antônio.

    Bendito sejas!


  • tereza ferraz / Responder

    Bela casa de Gabriel e belíssimo trabalho!
    Estamos a espera-lo em “Vozes Sabias”
    Grata, Querido António!
    Bjs no coração de ambos


  • Maria Paula Ribeiro / Responder

    António,

    "E então, quando afecta a vida amorosa, aí é fogo."

    Como és generoso!
    Eu diria mais uma ilha desértica, em erupção vulcânica… onde só mesmo um tsunami o pode apagar…. é muiiiiiiiiito difícil!!! 🙂


  • angela / Responder

    Que prazer ler você , estava com saudades.
    O ciumes amoroso é o mais dificil de lidar, para mim pelo menos, o das qualidades , sucessos, etc de outras pessoas, sempre lembro do amor que recebo e recebi e digo a mim mesma para não ser pretenciosa e perfeccionista.
    beijos
    Vou olhar o espaço do Gabriel (nome de anjo e gosta do Osho, eu também)


  • HAZEL / Responder

    Boas tardes, de Portugal!

    Excelente ideia, Gabriel! Iluminada mesmo.

    António, o seu texto deveria ser impresso em papel e distribuído porta-a-porta.

    Os ciúmes são o resultado directo da insegurança.
    Temos de aprender a aceitarmo-nos, valorizarmo-nos e amarmo-nos, para termos a força necessária para libertar a pessoa amada no mundo sem os grilhões dos ciúmes agarrados às suas pernas.

    É um longo caminho. Mas vale a pena ser percorrido, pois só libertando a pessoa amada a poderemos amar plenamente.

    E a inveja, em relação aos bens materiais, carreira, sucessos alheios…? Isso, infelizmente, é um mal que se esconde desesperadamente, mas como um cobertor pequenino; a pessoa tapa o pescoço e fica com os pés de fora; tapa os pés, e fica com o pescoço de fora.
    Existem muitos invejosos pelo mundo fora.
    Pessoas insatisfeitas que, para se sentirem melhor consigo mesmas, sobrevalorizam-se e menosprezam aqueles que invejam. Ou preferem fingir que eles não existem, por não suportarem o seu sucesso.
    O que fazer?
    Fugir! Fugir deles! Mesmo que nos encontremos sós no mundo!
    ahahahahhah

    Um grande abraço!


  • Angel of Light / Responder

    Trabalhar o Desapego poderá ser uma das palavras de ordem para nos libertarmos do ciúme.

    Belo regresso, mesmo que seja breve António.

    Gostei de conhecer o Irradiando Luz.

    Beijinhos de Amor e Luz.


  • António Rosa / Responder

    Silvia,

    Muito obrigado pela sua opinião e po ter vindo. É relativamente fácil escrever estes assuntos e bem mais complicado praticar a 100%. mas vai-se tentando. É a caminhada.

    Beijo


  • António Rosa / Responder

    Reyel,

    Os ciúmes nunca são bons para ninguém. É muito comum referirmo-nos que os ciúmes fazem parte, pois temperam. Na verdade, não temperam nada, pois torna-se uma forma de control.~

    Muito obrigado por ter vindo. Beijos


  • António Rosa / Responder

    Maria Paula

    Tsunami dos grandes. Beijos.


  • António Rosa / Responder

    Angela

    Também tenho sentido saudades dos amigos da blogoesfera, mas tem sido muito útil estar tranquilo a fazer outras coisas. Este texto já estava em poder do Gabriel quando decidi descansar uns dias do meu próprio blogue. Mill beijos.


  • António Rosa / Responder

    Hazel,

    Completamente de acordo consigo. Só mesmo o amor ultrapassa todas as barreiras. 🙂

    Devemos fugir da inveja, não caindo nessa insegurança. Só mesmo o amor-próprio nos leva a estarmos longe dessa sensação.

    Muito obrigado pro ter vindo. Beijos.


  • António Rosa / Responder

    Angel,

    Muito obrigado pelo sempre presente apoio. Tem sido uns dias de descanso bloguístico que nem eu tinha percebido o quanto pode ser prazenteiro. Obrigado pro teres vindo. Beijo.


  • Isa Grou / Responder

    Olá Gabriel,
    Olá antónio,

    Gabriel – Parabéns pelos seus projetos e por mais essa iniciativa maravilhosa!

    António – Parabéns pelo belo e abençoado texto, viu?!
    SIM…. "Somos TODOS Abençoados" por natureza!!!

    Beijos.


  • Maria Izabel Viégas / Responder

    António e Gabriel, adorei a iniciativa. O Irradiar Luz é um ato de amor. E somente esse exercício de doação, de reflexão nos leva a mudar aos poucos a nós mesmos e aos do nosso entorno. Fácil é falar sobre, difícil é libertar-se dos males da alma e que afetam todo nosso corpo físico.
    António amigo, como sempre didaticamente mostrando como olhar a vida comos olhos da alma e com os conselhos da matéria.Necessário se gostar mais, amar a si mesmo com pureza. O ciúme passa sempre por um sentimento de menos valia e um desejo de controlar, de exercer poder sobre algo que não se consegue: o outro.Pelo medo de perder bens materiais , e um pensar que os homens são bens. Só quem consegue viver a vida com a visão do espírito é que pode entender e se modificar. pois que não possuímos nada, a não ser as qualidades que cultivamos em nós. E passa tudo pelo conhecer-se a si mesmo literalmente. Notar que o corpo dói, que adoecemos. É um processo de escolha entre vida e morte.
    Creio que passa mesmo por este exercício diário, doar-se em pequenas doses,das coisas da alma e das coisas terrenas. treinar os olhos, os ouvidos, educá-los para não ampliar o mal que existe. Amenizar, treinar elogiar, sorrir, orar, confiar em simesmo em vez de temer as perdas.Há algum tempo percebi que quando fazia uma atividade que me desagradava,nossa! Como apareciam pensamentos ruins como telas vivas na mente. Solução, mexer com os elementos que nos dão prazer, água, ar, terra…
    Gabriel, adorei o seu Espaço /Paz. E obrigada por nos trazer as sábias palavras do nosso António, que sempre acrescenta mais um ponto a tudo que toca.
    Amei seu post, amigo querido.(Aliás, o que fazes mal feito?) És sempre uma fonte de energia luminosa!
    Beijos e o meu carinho aos dois!


  • Shin Tau / Responder

    Bem…uma junção entre estes dois seres só podia dar numa elevação da consciência colectiva de facto 🙂

    António, mais um texto daqueles especiais! Parabéns amigo, ofereces-nos um exercício valioso, pois como dizes e bem «todos temos o botão dos ciúmes!».

    Achei muito interessante colocares a inveja no mesmo patamar dos ciúmes, bonito isso! De facto que é a inveja senão um ciúme.

    Gabriel,
    bela iniciativa amigo!!! PArabéns!

    Beijocas a todos


  • Gabriel Dread / Responder

    Saudações a todos!

    Que festa animada aqui na minha casa, e eu cheguei atrasado!
    As fortes chuvas em Florianópolis derrubaram minha conexão… só foi reestabelecida agora.

    Que surpresa agradável este re-encontro de almas.

    AXÉ
    Gabriel Dread


  • Gabriel Dread / Responder

    @António: Também estou feliz e eternamente grato pela contribuição ao Irradiando Luz. Que esta seja uma parceria duradoura, que renda muitos frutos! E obrigado por trazer toda a sua corte consigo!

    @Maria Paula: Não fique com ciumes. Minha casa está de portas abertas. Se quiser contribuir e Irradiar Luz, sinta-se à vontade.

    @adriana: Minha contribuição às Vozes Sábias virá em breve… se Jah quiser.

    @tereza: as portas da minha casa também se abrem a toda a I-rmandade blogueira. Volte sempre! As Vozes Sábias já estão a falar dentro de mim.

    @silviafreedom: Volte sempre, não se esqueça de assinar nosso feed e seguir-nos.

    @Reyel: este espaço está, a partir de agora, aberto a todas as pessoas maravilhosas que sentirem o chamado. Benditos somos todos!

    @angela: Fique a vontade para conhecer meu cantinho. Não se esqueça de seguir-nos e assinar o feed.

    @HAZEL: uma idéia iluminada só irradia luz se é alimentada. Agradeço ao António pela disponibilidade e inspiração.

    @Angel of Light: Que bom que gostou! A luz irradia de todos os lados, especialmente quando António está por perto para potencializá-la!

    @Isa Grou: Que bom que não faltou ao encontro de almas.

    @Maria Izabel: amor, amor, amor… Irradiar Luz! Este é o propósito…

    @Shin Tau: I-rmã, aguardo sua contribuição em nosso cantinho também, se assim quiser.

    Fica um convite a tod@s para contribuir, colaborar e Irradiar Luz.

    AXÉ
    Gabi Dread


  • Cris França / Responder

    que lindo texto Antonio
    e que linda iniciativa Gabriel
    creio que o tema foi perfeito
    assunto que de um modo ou de outro afeta a todos que se envolvem com ele.
    Bjs e parabéns!


  • António Rosa / Responder

    Isa Grou,

    A sua presença sempre me deixa sereno e contente. É um contentamento que me proporciona felicidade.

    Como diz a Adriana: «Somos todos abençoados».

    Digamos diariamente: «Grato, grato, grato. Eu sou abençoado. Eu amo.»

    Beijos


  • António Rosa / Responder

    Maria Izabel,

    O seu texto merece ir para uma página da frente do seu blogue. É simplesmente gratificante e maravilhoso poder ler as suas palavras. Guardei para reler muitas vezes. E aprender.

    Sem dúvida: o Irradiando Luz é um espaço único, um acto de amor. Que bela descrição, a sua: um acto de amor. E o Gabriel é o condutor desta nave. É um I-rmão que todo ele transmite amor. Ele é um Ser que veio irradiar luz. Sou abençoado por poder partilhar com ele estas experiências.

    Beijo


  • António Rosa / Responder

    Shin Tau,

    As tuas palavras deixam-me muito sensibilizado. Conviver contigo também é transformador e elavador de consciências. É muito prazenteiro ler-te, como o tenho feito sempre, aprendendo continuamente contigo.

    Nem vejo que os ciúmes estejam separados da inveja. No fundo são a mesma coisa com palavras diferentes.

    Beijo


  • António Rosa / Responder

    Gabriel

    Fiquei muito feliz por ver os amigos aqui presentes. É que nos sentimos muito bem em sua casa. Veja só o que as pessoas comentaram do seu blogue. Fico encantado com isso.

    Abraço.


  • António Rosa / Responder

    Cris

    É, de facto, um tema quente… muito quente…
    É um dos temas que vai fazer toda a diferença na nova vibração do planeta.
    Quando aprofundarmos estas questões, vamos libertar energia para ajudar o planeta a seguir o seu caminho.

    Beijo


  • Shin Tau / Responder

    Gabriel 🙂

    será um prazer entrar neste espaço mágico e radiante!

    Depois darei notícias, sim! Beijão


  • Shin Tau / Responder

    António

    pois é mal sabes tu que esta manhã, a caminho do trabalho, recordava um sonho estranho com uma pessoa conhecida que tivera minutos antes, e a ideia de que tinha ciúmes, inveja, competitividade veio-me à cabeça. Claro o mental entrou em funcionamento e exclui a hipótese, afinal que havia naquela pessoa que eu pudesse invejar ou ter ciúmes, Ridiculo!!!Esqueci o assunto até que vim aqui deliciada ler a tua participação!

    o_O
    Vou ter de mergulhar melhor nesse sonho, obrigada amigo por continuares sempre a seguir o teu coração! És uma bênção!!!

    :***


  • António Rosa / Responder

    Shin Tau

    É tão difícil mantermos uma neutralidade activa, não é? Certamente conseguirás. Beijo


  • marcelo dalla / Responder

    Olá amigos!
    Sempre visito este espaço do Gabriel, mas sempre silenciosamente. Só agora reparei isso, não costumo deixar comentários aqui. Aproveito para corrigir essa falha hoje neste maravilhoso post do Antônio.

    Muito bem escrito. Todos temos às vezes, algum tipo de ciúme, inveja sentimentos menos luminosos do gênero. O que mais gostei foi das dicas prátioas pra superá-los!

    Abraços agradecidos ao Gabriel e ao Antônio!


  • António Rosa / Responder

    Marcelo, meu querido amigo,

    É muito bom sentir a tua presença amiga. Este espaço do Gabriel é dos melhores, dos mais luminosos e dos mais ligados ao planeta Terra, que eu conheça. Ele faz a ligação entre o céu e a terra.

    Grato e um forte abraço.


  • Onda Encantada / Responder

    Gabriel AXÉ 🙂
    Bela iniciativa! É bom partilhar não é?

    António, excelente como sempre 🙂

    Os ciumes… sinto que o desapego é um trabalho importantíssimo a fazer, mas o Amor que nutrimos por nós ainda mais. Sem esse não há desapego possivel. A aceitação de que só está na nossa vida quem tem que estar (no momento), bem como temos no momento exacto tudo o que precisamos para crescer, faz-nos entender que não há porque sentir ciumes ou inveja.

    Sem sentimento de posse sobre nada ou ninguém seguimos mais felizes, e mais gratos, por tudo o que recebemos e por tudo o que os nossos irmãos recebem também.

    Abracinhos gostosos aos dois 🙂

    Onda Encantada


  • Fabiano Mayrink / Responder

    Ola Antonio Ola Gabriel

    assunto um tanto que "polemico" e um tanto que necessario se tocar, em minha opiniao ciumes todos nos temos uns em um grau alevado, devemos mesmo ficarmos atentos sobre este assunto, meu ciume é moderado e passivelmente tranquilo, nao devemos deixar este sentimento tomar conta de nosso ser de jeito nehum, otima postagem, abraços!


  • Adelaide Figueiredo / Responder

    Olá António,

    Um magnífico texto e com bons ensinamentos para que os ciúmes desapareçam, ou pelo menos sejam minorados.
    Os ciúmes e a inveja não fazem ganhar nada a ninguém, apenas fazem com que se sofra, se enfernize as nossas vidas. O melhor é libertarmo-nos, pois só com essa libertação conseguiremos ser felizes no amor. Sobre a inveja, tenho a impressão que teremos de trabalhar a nossa autoconfiança, gostando de nós mesmos e pensando que cada um é cada um e seguirmos em frente sendo nós prórpios e amando aquilo que fazemos e temos e amando o nosso semelhante, será meio caminho andado para que esse sentimento não nos perturbe.
    Um bem-haja ao António e ao Gabriel, parabéns a ambos e um grande abraço.


  • Rosan / Responder

    Oi Antonio.
    ciúme que coisa não?
    acredito que todos tem um pouco de ciume de alguma coisa, ou de alguem, eu sei que tenho um pouco de ciume dos meus filhos quando saem para visitar o pai…
    e também tenho da minha casa quando quebram as coisas que temos dentro de casa. como móveis, fazem riscos emnormes na geladeira etc…meus filhos as vezes são do tipo temporal… vão levando tudo que tem pela frente…
    pronto já disse eu também sofro desse mal.
    mesmo que comedidamente, sofro.
    Beijo grande.


  • LUZ / Responder

    É um tema que gosto sempre de ler, desenvolver, mas o que gostava mesmo era de nao sentir nunca!

    Beijos ***


  • Maria de Fátima / Responder

    Olá amigos António e Gabriel, belo tema do post.Há que aprender a deixar de sentir ciúmes por aquilo que as outras pessoas têm ou são.Ninguém é mais ou menos que ninguém, somos todos iguais.Beijocas a ambos.


  • António Rosa / Responder

    Onda

    Muito obrigado. Sem dúvida que é no desapego e no amor que reside a libertação destas questões.

    Gostei muito que tivesse vindo.

    Beijos.


  • António Rosa / Responder

    Fabiano

    Muito obrigado por ter vindo até aqui. Abraço, meu amigo.


  • António Rosa / Responder

    Adelaide,

    Evitemos o sofrimento, não é? Ciúmes e inveja andam de mãos dadas, são parentes da mesma família. Muito agradecido por ter vindo até aqui.
    Abraço


  • António Rosa / Responder

    Rosan

    E quem não sofre disso, cara amiga. Todos já passámos e vamos passando por isso. É a matrix a funcionar. Beijos


  • António Rosa / Responder

    Luz
    Acho que todas as pessoas querem isso mesmo: não sentir estas emoções. Beijos.


  • António Rosa / Responder

    Maria de Fátima

    Que bom que conseguiste chegar.

    Beijos.


  • António Rosa / Responder

    Gabriel,

    Mais uma vez, foi uma experiência maravilhosa.

    Agradeço-te do coração.

    Grande abraço.


  • Gabriel Dread / Responder

    Saudações a todos!

    Fiquei triste pela estranha co-incidência do dia de ontem. O clima em Florianópolis estava chuvoso, com ventos fortes que derrubaram a internet durante quase todo o dia.

    Senti até uma pontinha de ciúmes do António, pois sabia que ele estava aqui cuidando muito bem de todos…

    Adorei a participação da I-rmandade aqui no Irradiando Luz, e aguardo outras contribuições, não só do António como também de todos que assim desejarem. Reitero assim meu convite para colaborarem com o Irradiando Luz e iluminarem este humilde cantinho com uma postagem ou mesmo com seus comentários…

    AXÉ
    Gabi Dread


  • Gabriel Dread / Responder

    @António: Sou imensamente grato por todo o carinho e atenção que dispensou ao Irradiando Luz desde sempre. Se alguns dos meus atos são de amor, tenha certeza que muitos deles foram por inspiração sua. Além do mais, posso afirmar com certeza que esta postagem bateu todos os recordes de quantidade de comentáriso recebidos. Assim, devo tudo isso a você, meu I-rmão!

    @Cris: O António tem uma sensibilidade aguçada que o possibilita de sempre acertar em cheio nos temas que escolhe.

    @Shin Tau: vejo muita sincronia entre o Grimoire e O Irradiando Luz, portanto confio que, se teu coração soprar uma inspiração, fará uma contribuição iluminada por aqui.

    @Marcelo: Suas vistas sempre foram silenciosas, assim como as minhas ao seu canto. No entanto, tenho plena certeza que a admiração que sinto por teu trabalho é percebida, mesmo na ausência de palavras para expressar tudo que sinto. Abração para você, meu I-rmão!

    @Onda Encantada: um AXÉ encantado para você e as mais positivas vibrações. Desapego, amor e libertação das posses.

    @Fabiano: Com certeza é um tema polêmico. Acredito que muitos silenciaram frente a esta postagem, pois ela toca no coração e sucita reflexão.

    @Adelaide: que bom que que compareceu para receber este elevado ensinamento do nosso querido I-rmão António.

    @Rosan: aproveito para fazer a minha própria confissão. Já sofri muito de ciúmes descontrolados… quase perdi minha companheira Renata, há muitos anos, quandi ainda namorávamos. Graças a Jah, consegui superar esta insegurança e fraqueza… hoje, convivo mais harmonicamente com meu instinto de apego e posse. Acho que boa parte disso é decorrente do meu signo de Touro, que acentua meu interesse pela beleza material e desperta o sentimento de posse. Mas consegui encontrar equilíbrio e paz.

    @Luz: Muita LUZ para você! AXÉ

    @Maria de Fátima: concordo com você. Como falei antes, meu maior desafio foi superar o ciúmes da pessoa amada, conseguir aceitar que ela também pode amar outras pessoas sem deixar de me amar…

    Que linda postagem esta do António, adornada por rostos e figuras tão familiares e simpáticas.

    AXÉ
    Gabi Dread


  • Bya.moon / Responder

    Boa noite e parabéns pelo espaço e propiciar as sementes seja a informação para onde for, cada recebe como quiser abrir a sua "porta".
    Antonio com firmeza e clareza de um sábio pões a emoção dita como simples mas com a intenção dos Sábios…Ciúmes é tão curto como tão complexo cada um leva ou é levado de acordo com a porta de entrada…porque a sáida desta emoção requer grande transmutação…Além da ação das palavras o Sentir…guia e a sensação transforma o ciúmes da posse, do poder e "pertence Á" – seja alguém ou algum lugar… têm-se a disipar com forme cada um marca seu compaso e seus acertos…
    Um forte abraço a todos.


  • Richard / Responder

    Gabriel, é sempre uma felicidade ver grandes blogueiros como você, Isaias e Juliana acessando o blog.
    Jenny realmente é demais, e sua companheira no Compulsivo.
    abs.


  • Richard / Responder

    O Ciúme é algo bem complicado de controlar, os meus são poucos, geralmente quando minha namorada começa a ter muita amizade com homens, eu sei bem como é ter amizades com mulheres, no final o cara sempre se apaixona. Mas daí é um tipo de ciúme que consigo controlar, eu até gosto, porque ele é meu alerta para prestar mais atenção no ambiente.
    Antônio foi fabuloso e perfeito em sua colocação.


  • Gabriel Dread / Responder

    @Bya.moon: o espaço é nosso!

    @Richard: espero que tenha gostado do Irradiando Luz e volte sempre!

    AxÉ
    Gabi Dread


  • Anônimo / Responder

    Santo Expedito (Santo das causas justas e urgentes)

    Meu Santo Expedito das Causas Justas e Urgentes, Socorrei- me nesta Hora de Aflição e Desespero, intercedei por mim junto ao Nosso Senhor Jesus Cristo. Vós que sois um Santo Guerreiro. Vós que sois o Santo dos Aflitos. Vós que sois o Santo dos Desesperados, Vós que sois o Santo das Causas Urgentes, Protegei-me, Ajudai-me, Dai-me Força, Coragem e Serenidade. Atendei ao meu pedido (pedir a graça desejadda). Ajudai-me a superar estas Horas Difíceis, protegei-me de todos que possam me prejudicar, Protegei a Minha Família, atendei ao meu pedido com urgência. Devolvei-me a Paz e a Tranqüilidade. Serei grato pelo resto de minha vida e levarei seu nome a todos que tem fé.

    Santo Expedito, rogai por nós. Amém.
    Ads


Deixe uma resposta


Assinar por email

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações na sua caixa de entrada.





Email:

Curso online

Curso Online Gestão de Ecovilas Gabriel

Participe do curso 100% online

Gestão de Ecovilas

Conheça desafios e habilidades para a viver em comunidades intencionais e cohousing

Recentes

Gestão Colaborativa Ecovilas Hangout
Como viver numa comunidade alternativa Hangout
Como fazer Transição morar em uma ecovila
Como voluntariar em ecovilas
Como encontrar uma ecovila
Por que morar numa ecovila
Let's include Conflicts in our plans! | Gabriel Siqueira | TEDxGeneva
Gabriel dread Siqueira Exodo Urbano Festival Path
Workshop Tecnologia e Cidadania
Aprendendo a Cooperar Ecovilas FICOO 2017
Pedra do Sabiá Bahia
Ecovila Digital Campus Party
Bob Marley sorrindo, feliz, e apontando para a câmera, quebrando a quarta parede.
Categorias

Arquivo do Blog