Curta Irradiando Luz no Facebook  Siga Irradiando Luz no Twitter  Acesse o canal do Irradiando Luz no YouTube  Assine o Feed RSS do Irradiando Luz

Minha entrevista ao António Rosa do «Cova do Urso»

Entrevista publicado originalmente no blogue Cova do Urso. Publico aqui algumas passagens da entrevista, gentilmente autorizado pelo querido António Rosa. Leia a entrevista completa em seu contexto original, no blogue Cova do Urso.

Conheço o taurino Gabriel ‘Dread’ Siqueira (5/5/1981) da blogoesfera, destas caminhadas intermináveis pela net. Mas o curioso é que primeiro conheci outros projectos do Gabriel e só depois é que fui parar ao «Irradiando Luz». Fiquei fascinado pelo movimento de simplicidade deste jovem amigo e companheiro. É um movimento em espiral e sempre para cima. É uma pessoa com uma Luz incrível e que transmite isso no que faz. É dono de um dos blogues mais inspiradores que conheço. Vive em Floripa, Santa Catarina, Brasil. É interessante tentarmos saber porque os habitantes preferem usar o nome de Floripa, em vez do convencional Florianópolis.

Além da sua actividade profissional e bloguística, o Gabriel exerce muitas outras actividades. Como ele próprio diz: «Faço parte do Bando Árvore Sagrada, onde atuo como artista, cantor, músico, percussionista, ator, capoeirista e dançarino… em um espetáculo musical criado coletivamente, inspirado na lenda do berimbau e na cultura bantu afro-brasileira…»

É das pessoas que visito na blogoesfera que melhor põe em prática a generosidade na arte de blogar: sabe citar e lincar tudo aquilo que lhe interessa. A sua entrevista, mais abaixo, é um exemplo do que afirmo. São poucos os blogueiros [bloguistas, em brasileiro] que demonstram tanta generosidade, citando outros. Para percebermos o espírito do Gabriel basta vermos que título ele escolheu para a sua lista de linques: «I-rmandade virtual». Com facilidade ele deixa comentários começando por ‘I-rmão’. Acho isto uma delícia.

O que tenho aprendido contigo, Gabriel. Imenso. Grato. Um abraço, I-rmão.

Os seus blogues:

 

Gabriel Siqueira, sua esposa Renata e a filha do casal,
a geminiana Nara Rosa, que vai fazer 1 ano no dia 30 de Maio.

 

Porque decidiu criar os seus blogues, nomeadamente o Irradiando Luz? Pode contar a sua história? Tem objectivos? A que nichos se destinam?

 

Minha primeira postagem no Irradiando Luz foi originalmente intitulada “Eu tenho um blog?” [depois mudei o título para “Olho Nunca Viu“], publicada em 14 de Março de 2007. No começo, como fica óbvio pela postagem que citei, eu não tinha um objetivo claro, e usava o blogue apenas como um repositório de textos interessantes que eu sentia que precisava compartilhar com outras pessoas. Na época, eu não entendia muito bem o conceito de web 2.0 e achava que blogues eram apenas diários virtuais mantidos por adolescentes modernos.

Eu tinha na época dois amigos do “mundo real” que eram blogueiros, o Tom “Osama da Paz”, do blogue Jornalista Terráqueo e o Pedro F. do blogue Dez Mil Platôs. Com eles, comecei a perceber o potencial da ferramenta. [Ironicamente, hoje os dois blogues que me inspiraram estão abandonados por seus autores, mas seus textos ainda estão lá para nosso desfrute.]

Daí, me dei conta que eu poderia usar o Irradiando Luz para “irradiar energia positiva às trevas da era da obesidade de informações”.

Tenho meu foco em três principais temas, que aparentemente não tem relação alguma, mas que tem tudo a ver com minha vida pessoal (real, fora da Matrix): espiritualidade, teoria das organizações e o cotidiano.

 

Meu objetivo ao mesclar temas tão diversos e fazer esses diferentes mundos conversarem entre si. Eu tenho a sensação que, em muitos casos, falta às pessoas espiritualizadas [conectadas a seu Eu mais profundo] um senso de organização que permita a potencialização de suas vocações naturais. Já no mundo da administração, o que mais falta é a espiritualidade como ética nos negócios. Assim, eu costumo alternar postagens sobre os diferentes temas, para provocar essa “miscigenação” ideológica.

Tem prazer em blogar? Qual o seu prazer?

Tenho prazer em compartilhar. Acredito que um dos principais fundamentos do novo ser humano e da nova organização que estão surgindo no século XXI é o compartilhar incondicional. Sinto satisfação em doar incondicionalmente meus aprendizados, seja no mundo espiritual, seja no mundo organizacional ou na minha vida cotidiana. Se eu tenho uma idéia e você tem outra, e nós trocamos, nós dois saímos mais ricos, cada um com duas idéias.

Além do mais, meu nome é Gabriel, que significa “aquele que traz a palavra de Deus”. Encaro a divulgação de idéias e propósitos elevados como uma missão de vida. Assim, sou apenas um canal. Antes de escrever, procuro sempre me concentrar, meditar e entrar em contato com minha pura essência, para servir melhor aos propósitos elevados aos quais fui designado por meu Eu Superior.

Considerando que cada pessoa vê o sucesso à sua própria maneira, como define um blogue/bloguista/blogueiro de sucesso?

Considero que um blogueiro tem sucesso quando faz postagens de qualidade, independentemente do nicho em que atua. Considero que um blogue se torna referência quando passa a ser citado em outros blogues de qualidade, como é o caso do Cova do Urso ou do UsuárioCompulsivo.

Que medidas adoptou para atingir o sucesso com os seus blogues?

Como falei antes, me preocupo com a qualidade e relevância de minhas postagens. É um chavão, mas terei que repetir a frase: “quer ter sucesso com seu blogue? Invista em conteúdo”. Além disso, gosto de trabalhar no layout do blogue, customizando modelos e colocando widgets e ferramentas que vejo em outros blogues e gosto. Acredito que um layout simples e limpo retém os visitantes e fortalece a fidelidade. Alguns blogues que me ajudaram muito nesse aspecto: o já citado UsuárioCompulsivo, Dicas Blogger [da maravilhosa Juliana Sardinha], IceBreaker do Sérgio Estrella, blosque.com [da Nospheratt, “a mente mais sistemática da web”, segundo Johnny Rox] e o Blogando 2.0, do Digão da Web.

Quando um blogue nasce, o autor tem que se esforçar para torná-lo conhecido e ter leitores. Que fez para dar a conhecer o seu blogue? Usou ferramentas especiais, conviveu com outros blogues, etc.?

Conforme mencionei na minha postagem “O Google me liberou“, a minha estratégia é firmar parcerias de longo prazo com blogues que admiro e que considero que têm qualidade. Nesta categoria, gostaria de citar o Mobilidade, Bando Árvore Sagrada, Luz de Luma, yes party!, Hoje é um Bom Dia, UsuárioCompulsivo, Kazuya-kun, Nipocultura.com.br, Diário de uma mãe-mulher-humana e Cova do Urso, claro!

Além disso, sites de indexação de blogues, como o diHITT também foram boas ferramentas de divulgação.

Mais recentemente, estou usando o twitter (@gabrieldread) e sugerindo links no Ocioso, Uêba e Colméia, apesar de os visitantes provenientes destes sites não se tornarem leitores fiéis, em sua maioria.

Participar de blogagens coletivas, como a Tertúlia Virtual e as propostas pelo Fio de Ariadne, também atrai visitantes que podem se tornar “seguidores”. Desde que seja produzido um conteúdo de qualidade, claro!

É necessário um blogue ter um nicho definido ou é possível atingir o sucesso sem pertencer a um nicho?

Boa pergunta… acho que no meu caso, tenho três nichos diferentes, o que dificulta um pouco ter sucesso nos três. Se a medida de sucesso for popularidade, o único nicho que realmente vai trazer um retorno expressivo é dos chamados meta-blogues, ou seja, blogues que falam de blogues. Se a medida de sucesso for escrever com qualidade e reter leitores, independente da quantidade deles, daí acho que qualquer blogue pode ter sucesso nos mais diversos nichos. Há espaço para todos.

Lê outros blogues? Que métodos utiliza? Vai aos blogues que aprecia ou usa o sistema de leitor de feeds?

No início, eu adicionava os blogues que gostava aos favoritos do Firefox e aos links do Irradiando Luz. Depois de um tempo, comecei a virar visitante assíduo de diversos blogues diferentes, e daí precisei dar um passo adiante e usar o GoogleReader. Gosto dele porque funciona online, de qualquer computador que eu esteja usando, além de ter integração com o Google Friend Connect e a ferramenta “Seguidores” do Blogger. Apesar de usar esta ferramenta de leitor de feeds, sempre visito os blogues que gosto mais, para deixar comentários e ver a postagem em seu contexto original.

Quais os blogues que considera um sucesso hoje em dia (independentemente do nicho) e qual foi a lição que você aprendeu?

Mais uma vez, a lição é: ter conteúdo de qualidade e firmar parcerias com outros blogues de qualidade. Cito novamente todos os que citei acima, e mais alguns.

Espiritualidade: Cova do Urso, Alimento Cristal “de GRAÇA” Cósmica – grupo essênio, Palavras de Osho, A Dinâmica do Invisível, Navegante do Infinito

Meta-blogues: UsuárioCompulsivo, Dicas Blogger, IceBreaker, blosque.com, Blogando 2.0

Cultura e arte: Bando Árvore Sagrada, Nipocultura.com.br, Telma Scherer

Cotidiano: Mobilidade, Luz de Luma, yes party!, Kazuya-kun, tiroteio, Não vá se perder por aí…, Nota Zero

Humor: Hoje é um Bom Dia, Johnny Rox

Maternidade: Diário de uma mãe-mulher-humana, Mamíferas, Morada do bebê

Assino embaixo de todos estes blogues como os melhores nos nichos em que atuam.

É possível fazer amizades na blogoesfera?

Com certeza. Você, António, é um grande amigo que conquistei na blogosfera. Além da Astrid, da Juliana Sardinha, do Usuário Compulsivo, da Luma Rosa… a lista vai longe…

Que recomenda para tornarmos os nossos blogues mais conhecidos na blogoesfera?

Fortalecer a Irmandade blogueira através de parcerias verdadeiras e investir em conteúdo de qualidade, além de manter um visual simples e layout fácil de ser entendido mesmo pelas pessoas não-familiarizadas com blogues.

Muito obrigado, Gabriel.

5 respostas para “Minha entrevista ao António Rosa do «Cova do Urso»”

  1. cova-do-urso disse:

    Gabriel, I-rmão

    Que bom que foi encontrar a entrevista aqui. Excepto a «Fada Moranga», os outros meus entrevistados não reproduziram a entrevista no seu próprio blogue. Nós, os portugueses, às vezes somos muito complicados. 🙂

    Quero agradecer de novo toda a generosidade e gentileza que tiveste comigo e com todos aqueles maravilhosos visitantes.

    Aproveito a oportunidade para dar uma notícia sobre futuras entrevistas no meu blogue: reformulei as perguntas iniciais (que foram basicamente influenciadas por aquilo que tinha lido na blogoesfera) e transformei-as em pergunats mais pessoais e menos técnicas. Passarão a ter dia fixo (durante uns tempos na Cova do Urso: às quartas-feiras.

    Abraço

  2. Gabriel Dread disse:

    Valeu António!

    Fiquei emocionado com o dia de ontem também…
    Seu blogue é incrível!
    Só gente boa veio de lá…

    Abração
    Gabriel Dread

  3. Compulsão Diária disse:

    Linda entrevista, belíssima espiritualidade, família em crescimento. que tudo seja

  4. Gabriel Dread disse:

    @Compulsão Diária: que bom que gostou. Aproveite e faça uma visita ao I-rmão António da Cova do Urso e conheça outros entrevistados tão interessantes quanto eu… ou até mais…

    Abração
    Gabriel Dread

  5. blogando20 disse:

    Caraca, mano obrigadão…mesmo por citar meu blog…Não mereço essa honra…mas te agradeço pracas..e parabéns pela entrevista você merece, que a Luz de todas as luzes que está em Deus possa te iluminar sempre, afinal vc já é iluminado por isso que irradia tanta luz, que Deus te abençoe Gabriel…abcs do digãodaweb…fui….

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assinar por email

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações na sua caixa de entrada.

 

Irradiando Luz é sustentado por seus leitores

Doe Irradiando Luz
Ajude a manter o Irradiando Luz.

Com apenas R$ 1, você já pode apoiar o nosso portal a continuar existindo e espalhando boas notícias e dicas práticas sobre ecovilas e a transição pessoal e global.

Categorias

Arquivo do Blog